junho 03, 2020

Evolução digital no sistema de saúde

A tecnologia transformou o modo como nos relacionamos e consumimos informações. Estudos anteriores mostravam que os brasileiros ficavam em média 3 horas e 34 minutos por dia nas redes sociais e 66% são ativos nelas. Somos sociais e sociáveis.

No segundo semestre de 2019, o Instituto Lado a Lado com a Vida, em parceria com a Saúde, realizou uma pesquisa com 2.405 homens de todas as regiões do Brasil e 56% afirmaram que se informam sobre saúde com o médico, 53% no Google, 38% em sites de notícias e 34% pelas redes sociais.

 

E este cenário mudou e evoluiu muito nos últimos meses devido a pandemia que enfrentamos, que nos forçou ao isolamento social e a consumir muito mais informações em menos tempo, mudando nossos hábitos, costumes e conceitos.

Mas como isso tem impactado no sistema de saúde do país?
A Hospitalar promoveu uma série de webinars para abordar o tema em diferentes frentes de debates.
A evolução digital em tempos de pandemia proporcionou aos médicos e pacientes um relacionamento mais prático, utilizando das teleconsultas, que já eram uma realidade mas que ganharam uma importância muito maior agora.

 

Com a evolução da telemedicina, aplicativos de monitoramento tem auxiliado equipes e especialistas permitindo acompanhamento constante antes que eles se tornem mais graves. Diversos tipos de dados podem ser transmitidos a partir de um dispositivo, mostrando como a saúde do paciente está evoluindo.
Os pacientes ainda contam com profissionais de conhecimento especializado, mas o paciente e o especialista não precisam estar no mesmo espaço ao mesmo tempo. Uma rede de atendimento conectada significa que vários especialistas podem analisar o caso simultaneamente aumentando o cuidado com o paciente.

 

Entre os diversos momentos e debates, René Parente, diretor-executivo da Accenture, ressaltou como a tecnologia e essa mudança de cenário e comportamento tem influenciado:
“Muitas barreiras no uso da comunicação digital foram quebradas rapidamente com a chegada da COVID-19. A situação como um todo tem sido um grande viabilizador de soluções digitais no sistema de saúde e em todos os outros negócios. A principal delas é o home-office, onde poucos acreditavam que fosse possível”.

 

A mudança para um mundo mais digital já se encaminhava e era cada vez mais visível em todos os segmentos. A COVID-19 e o isolamento social serviram como aceleradores neste processo que não tem mais volta. Pacientes com mais informações na palma da mão, médicos mais amparados, tudo para que o foco no bem-estar aumente. É mais barato e mais inteligente manter uma pessoa saudável do que atendê-la quando estiver doente.

facebook linkedin