Como identificar os sintomas e se prevenir da gripe H1N1


Um novo surto da gripe H1N1 tem causado muitos questionamentos e preocupação da população, que ainda tem dúvidas a respeito da doença – que nada mais é que uma mutação do vírus da gripe comum. Sua maior fase de contaminação foi entre os anos 2009 e 2010, quando ficou conhecida mundialmente como Influenza A ou gripe suína.

Apesar dos sintomas e transmissão serem parecidos com a gripe comum, a H1N1 pode levar a complicações mais sérias, já que os sintomas são mais fortes e repentinos – chegando a levar ao óbito caso não sejam tratados logo no início.

Transmissão

O vírus passa de pessoa para pessoa, principalmente através de tosse e espirros, ou mesmo de contato direto com objetos contaminados. A pessoa infectada pode transmitir o vírus entre 24 horas e 7 dias após sua contaminação, portanto, atente-se às precauções.

Apesar do nome ‘gripe suína’, vale apontar que não há risco algum de se contaminar através da carne de porco. A Organização Mundial da Saúde e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças garantem que o vírus é transmitido apenas de um indivíduo para o outro.

Sintomas

Dentre os sintomas, os que se destacam são:

– Febre acima dos 38 ºC;
– Dores no corpo;
– Dores de garganta e de cabeça;
– Tosse seca;
– Espirros;
– Calafrios;
– Fadiga ou cansaço.
– Em alguns casos os pacientes também apresentam diarréia e vômitos.

Prevenção

Para evitar a gripe H1N1, você deve seguir as mesmas dicas para prevenir qualquer tipo de gripe.

– evitar contato próximo com pessoas infectadas

– manter o hábito de lavar as mãos e evitar de levá-las à boca

– sempre ter álcool-gel à disposição para manter as mãos esterilizadas

– cuidar da hidratação, beber muita água e alimentar-se bem

– não compartilhar objetos de uso pessoal, como toalhas, copos e talheres

– evitar locais fechados ou com grandes multidões

Manter as vacinas em dia também ajuda para evitar a doença. A vacina da gripe garante sua imunidade e reduz o risco de avanço da doença.

Tratamento

Se identificados quaisquer sintomas, vá ao médico para confirmar o diagnóstico e começar o tratamento, feito principalmente para aliviar os sintomas e ajudar o paciente a se recuperar mais rápido. É importante lembrar que a doença pode causar complicações mais graves, como a pneumonia e a morte, portanto procure ajuda o quanto antes.

Caso a doença seja confirmada, o paciente será tratado com uso de medicamentos e cuidados básicos em casa, como beber muita água, descansar e evitar o contato com outras pessoas.

Calendário de vacinação

Em 2018, a campanha de vacinação começa em abril. Confira as datas de cada estado:

Acre: 11 de abril
Alagoas: 25 de abril (apenas em Maceió)
Amapá: 08 de abril (apenas em Macapá)
Bahia: 18 de abril
Distrito Federal: 18 de abril
Espírito Santo: 18 de abril
Goiás: 12 de abril (em 79 municípios do estado)
Minas Gerais: 19 de abril (apenas em Lavras)
Pará: 18 de abril
Paraíba: 13 de abril
Paraná:  25 de abril
Pernambuco: 18 de abril
Rio de Janeiro: 25 de abril
Rio Grande do Sul: 25 de abril
Rondônia: os municípios foram orientados a antecipar a campanha de vacinação, consulte o posto de saúde mais próximo de sua casa
Roraima: 18 de abril
Santa Catarina: 25 de abril
São Paulo: 11 de abril

(Visited 132 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *